Subir a Página

X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

Parabéns pela decisão!

Você está prestes a iniciar sua participação na nossa Lista de Conteúdos VIPS e passar a receber todo nosso conteúdo!

Não se preocupe, nosso site é  100% seguro e também odiamos SPAM!

FECHAR

Pronto NOME!

FECHAR

Jairo Teixeira - Matemática e Raciocínio Lógico para Concurso Público

Jairo Teixeira - Matemática e Raciocínio Lógico para Concurso Público

Validade x Verdade: saiba como diferenciar estes dois aspectos da lógica de argumentação.

Aprenda de uma vez por todas a diferença entre validade de um argumento e verdade de uma proposição. Parece complicado, mas não é. Raciocina comigo!

Por Jairo Teixeira dia em Lógica de Argumentação

Validade x Verdade: saiba como diferenciar estes dois aspectos da lógica de argumentação.
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, gente querida! 

 

Uma das coisas mais importantes na lógica de argumentação é não confundir validade com verdade. Talvez seja a parte mais complicada deste conteúdo mas, fica tranquilo, eu vou te ajudar! Raciocina comigo!

O importante aqui é compreender perfeitamente que um argumento válido não precisa ter suas premissas e conclusão verdadeiras. Ou seja, um argumento pode ser válido, mas ser formado por proposições, por exemplo, todas falsas. Vamos refletir sobre isto a partir de um exemplo. Acompanhe um bem conhecido:

 

P­1­­­: Todo gato voa.

P­2­: Toda vaca é gato.

C: Toda vaca voa.

 

De saída, vamos entender o seguinte: uma coisa é a análise da validade do argumento, outra coisa é a verificação do valor lógico de suas proposições. Comecemos analisando a validade do argumento.

 

Analisando a validade do argumento:

Quando você estiver analisando a validade de um argumento entenda que não importa se suas frases são verdadeiras ou falsas. A única coisa que interessa é saber se, quando as premissas forem verdadeiras, a conclusão será também verdadeira. O que está em análise, portanto, é a forma como as premissas se encadeiam, levando ou não à verdade da conclusão. Observe o que acontece com este exemplo... Imagine que todo gato voe (por mais absurdo que pareça) e que toda vaca seja um gato... Agora me diga: nessas circunstâncias, a vaca voa ou não voa? É exatamente este detalhe que dá validade ao argumento! Partindo da verdade das premissas, a conclusão fica inevitavelmente verdadeira. Veja que quando a gente diz “partindo da verdade das premissas”, não importa se elas são de fato verdadeiras ou não. O que temos que fazer é imaginar que elas sejam verdadeiras. Neste momento, não estamos interessados em saber se as proposições são verdadeiras ou falsas, isso é outra história... Vamos a ela, então!

 

Verificando o valor lógico das proposições:  

Para verificar o valor lógico das proposições que constituem um argumento (premissas e conclusão) basta ler uma por uma e verificar se os seus conteúdos são verdadeiros ou falsos, não importando neste momento se elas formam uma estrutura lógica de argumentação. Veja:

 

P­1­­­: Todo gato voa.        (Falso)

P­2­: Toda vaca é gato.   (Falso)

C: Toda vaca voa.         (Falso)

                                                                         

Perceba que todas as proposições que compõem este argumento são falsas, embora o argumento seja válido. É isto que eu quero deixar claro neste artigo. O argumento para ser válido não precisa ter todas as suas proposições verdadeiras. Deixe-me trazer outros exemplos.

 

P­1­: Todo cachorro é um ser humano.

P­2­: Todo ser humano tem vida.

C: Todo cachorro tem vida.

 

Analise a validade do argumento... Para isto, imagine que todo cachorro seja um ser humano (e não importa que não seja!) e que todo ser humano tenha vida (e não importa se já tem!). Veja agora se, partindo disso, todo cachorro tem vida... Sim! Portanto, o argumento é válido! Se você tiver dificuldade nesta análise, use os diagramas lógicos. Acompanhe:

 Validade x Verdade: saiba como diferenciar estes dois aspectos da lógica de argumentação.

Ficou mais claro com os diagramas? Esta é a ferramenta indicada para estes casos!

Mas vamos verificar agora o valor lógico das proposições. Veja:

 

P­1­: Todo cachorro é um ser humano.  (Falso)

P­2­: Todo ser humano tem vida.          (Verdadeiro)

C: Todo cachorro tem vida.                (Verdadeiro)

 

Temos uma premissa falsa e outra verdadeira, e a conclusão também verdadeira. E o argumento é válido!

 

Acompanhe mais um exemplo:

 

P­1­: Todo gato é verde.

P­2­: Tudo que mia é verde.

C: Todo gato mia.

 

Façamos os diagramas para facilitar a análise da validade do argumento:

  Validade x Verdade: saiba como diferenciar estes dois aspectos da lógica de argumentação.

Veja que as premissas estão ambas cumpridas, mas a conclusão não... Portanto, o argumento é inválido...

Muito cuidado com o que vem agora, talvez você tenha uma dúvida. Quem sabe você esteja se perguntando “E se eu colocasse o conjunto dos gatos contido no conjunto do que mia?” Será que, assim, o argumento ficaria válido? A resposta é não...  De cara entenda que um argumento ou é válido ou é inválido. Não pode ser válido e de repente poder ser inválido, entende? Mas ainda sobre a dúvida que eu levantei, entenda que colocando daquela forma, as premissas ficariam cumpridas e a conclusão também. Mas isso não confere validade ao argumento. Para ser válido, toda vez que as premissas se cumprirem, a conclusão deve ser cumprida. E isto não ocorreu no diagrama que fizemos, lembra? Então, veja se você entendeu isto: mesmo que você consiga deixar as premissas verdadeiras com a conclusão também, se for possível a hipótese de premissas verdadeiras com conclusão falsa, o argumento será inválido. Confira se isto está claro...
 

E quanto aos valores das proposições? Vamos lá!

P­1­: Todo gato é verde.          (Falso)

P­2­: Tudo que mia é verde.     (Falso)

C: Todo gato mia.                 (Verdadeiro)

 

Observe que interessante:

 

Validade x Verdade: saiba como diferenciar estes dois aspectos da lógica de argumentação.

 

 

Para finalizar, veja alguns itens cobrados pelo CESPE/UnB sobre este conteúdo:

(CESPE/UnB) O fato de determinado argumento ser válido implica, certamente, que todas as suas premissas são proposições verdadeiras.

(CESPE/UnB) Em um argumento inválido, a conclusão é uma proposição falsa.

(CESPE/UnB) Se o argumento apresentado é um argumento válido, a sua conclusão é uma proposição verdadeira.

Se você respondeu, com convicção, que todos os itens estão ERRADOS, parabéns! Você entendeu direitinho e nosso objetivo foi alcançado!

Espero que você tenha compreendido!

Grande abraço e bons estudos!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Deixe seu comentário aqui:

Olá, deixe seu comentário para Validade x Verdade: saiba como diferenciar estes dois aspectos da lógica de argumentação.

Enviando Comentário Fechar :/